PT | EN

Com certeza você já conhece alguma coisa sobre a história de que estamos falando…

O livro que inspirou esse filme foi escrito por Antoine Saint-Exupéry.
É um ícone da literatura, um dos livros mais traduzidos do mundo.
Uma obra universal, digamos.

Dica: A história é sobre pequeno menino que vive em um asteroide com sua rosa e, um dia, encontrou um aviador perdido no deserto em plena Terra.

Adivinhou?
Pois é… É O Pequeno Príncipe!

Captura de Tela 2015-07-03 às 17.20.56

O público do festival poderá assistir a esse filmaço um mês antes de sua estréia no Brasil. Demais, né?

Os espectadores poderão, ainda, conhecer o diretor Mark Osborne, que apresentará as duas sessões.

No RJ, a exibição acontecerá dia 12/07, às 20h, na Cidades das Artes e em SP dia 17/07, às 20h, na Cinemateca Brasileira.

Mark Osborne é responsável também por “Kung fu panda” (2008) e as sequências de live action de “Bob Esponja: O filme” (2004).
Ele vem compartilhar toda sua experiência e detalhes sobre a produção do filme.

“É a magia do desenho animado que faz a diferença. Eu não podia utilizar somente a imagem por computador, que faz um filme mais ‘adulto’.

A animação feita à mão está no âmago da infância e a proibição do mundo dos adultos era o meio perfeito de exprimir este contraste”, disse o diretor durante coletiva de imprensa do filme no Festival de Cannes.

A produção contou com quase 250 pessoas. Foram utilizadas duas técnicas de animação: as imagens em 3D produzidas por computação gráfica e o “stop motion”, onde pequenas figuras de papel são filmadas e animadas quadro a quadro.

Alguém vai perder essa oportunidade?

Acho que não, né…