PT | EN

Gostamos de pensar que nós, no Anima Mundi, conseguimos fazer todo mundo se sentir em casa. Mas, no Circuito Anima Mundi BH 2014, alguns animadores vão estar em casa de verdade! Temos produções originalmente mineiras no nosso itinerante, e elas têm tudo para fazer muito sucesso, afinal, nessas terras, não são produzidos só pães de queijo deliciosos: as animações são incríveis também! Uma delas é Tipoema – Movimento Um, que nasceu em Minas, das mãos dos mineiros Cláudio Santos Rodrigues e Leonardo Rocha Dutra. Imperdível!

A origem do filme está em Tipos Móveis, uma animação gráfica multi telas que percorreu as janelas do Vagão dos Sentidos, na cidade de Mariana, e que foi feita a convite do Santa Rosa Bureau Cultural. Tipoema – Movimento Um é uma variação possível da criação original, construída com a ajuda de um componedor digital e a partir do material gerado nessa primeira produção.  

É um curta um tanto diferente: nele, nós entramos no universo da tipografia, com letras, frases, palavras e texturas que dialogam com intervalos musicais, criando diferentes formatos de página e tela. Um experiência visual completamente diferente, acompanhada de uma viagem no tempo.

Cláudio Santos e Leonardo Dutra

“O movimento e a remontagem de vários padrões digitais criam uma poética metafórica do próprio processo da composição”

E sabe do que mais? Ambos os filmes não foram apenas produzido em Minas, também são inspirados na história mineira. A tipografia foi, é claro, muito importante para o mundo todo, já que permitiu a difusão de ideias e saberes em um novo nível. Mas o que muitos não sabem é que ela teve um efeito especial em algumas cidades mineiras, como Ouro Preto e Mariana. Sabe por quê? Nelas, além de terem sido publicados a maior parte dos periódicos e revistas brasileiros, foram feitos os primeiros impressos do nosso querido país! Sem falar na diversidade! A oficina tipográfica virou um ponto de encontro e de resoluções de todas as espécies. Nelas, eram impressos desde papéis de casamento até panfletos revolucionários!

Cláudio Santos e Leonardo Dutra

Tipos Móveis quis resgatar a história da origem da tipografia no Brasil

Mas esse mundo da tipografia está se perdendo cada vez mais… Por isso, surgiu a ideia de Tipos Móveis e, depois, de Tipoema – Movimento Um, para “dar vida à materialidade desse universo”, tentando recuperar um pouquinho os saberes da técnica. 

Foram impressas a riqueza das gavetas, das cores das tintas e a textura das letras de chumbo e do papel impresso, além dos rangidos e burburinhos que escreveram tantos casamentos e revoluções”.

As letras e palavras são acompanhadas, a todo tempo, pela trilha sonora de Lucas Miranda. Além da música, não podemos esquecer da poesia de Guilherme Mansur. Ele escreve há mais de 30 anos sobre os tipos, mas não de um jeito convencional: o poeta criou uma “poesia gráfica”, fundindo a escrita e a imagem. Uma figura como ele foi, claro, muito importante na produção animada. E não só pela influência! Ele compôs um poema especial que foi usado ao longo do curta por meio de desconstruções e reconstruções das palavras. Demais, né?

Cláudio Santor e Leonardo Dutra

A animação foi feita através de um componedor digital, versão moderna do componedor criado por Gutenberg

Cláudio Santos Rodrigues e Leonardo Rocha Dutra são professores na Escola de Design da UEMG, que tem como forte a área da imagem, seja pela fotografia, por vídeos ou animações. A realização do curta ficou nas mãos do escritório fundado coordenado por Alessandra Maria Soares e Cláudio Santos, o Voltz Design, que também desenvolve projetos para Inhotim! Essa parceria resultou em uma linda animação, que promete transportar os animaníacos para outro universo!

 Tipoema – Movimento Um está na sessão Curtas 2!

Sábado, 6/09 – 13h30

Domingo, 7/09 – 11h30