PT | EN

O delicado curta “Rabbit and Deer” foi o vencedor de Melhor Roteiro do Júri Profissional no Anima Mundi 2013. Escrito e dirigido pelo húngaro Péter Vácz, o filme conta a história de uma incomum amizade entre uma coelha e um veado. Segundo Péter, o roteiro foi inspirado em seu último namoro.

Vivendo em um mundo 2D, a relação dos dois é posta a prova com a nova obsessão do veado em achar uma fórmula para a terceira dimensão. Após um acidente, ele se vê sozinho em um mundo desconhecido e precisa encontrar o caminho de volta para sua amiga.

Conversamos com Péter sobre a carreira e o filme, que já foi premiado em vários outros festivais internacionais. Simpático, ele ainda fez uma ilustração especial em comemoração ao prêmio no Anima Mundi! Adoramos!

Olha que graça a ilustração que Péter Vacz fez para comemorar o prêmio de Melhor Roteiro de "Rabbit and Deer"

Olha que graça a ilustração que Péter Vacz fez para comemorar o prêmio de Melhor Roteiro de “Rabbit and Deer”

Fale um pouco sobre como você se envolveu com animação…

Estudei design gráfico na Escola de Artes Visuais de Budapeste, na Hungria. No segundo ano, desenhei um cachorrinho quando participei de um workshop de animação e isso me deixou bastante empolgado. Logo depois troquei de curso e iniciei a faculdade de animação. Lá, todo trabalho em que me envolvi me levou ao estudo de roteiros. Depois de aprender os princípios da animação, percebi que uma das melhores formas de entreter as pessoas e saber com uma história boa e única.

Como a música interfere em seu processo criativo?

Comecei a tocar violoncelo quando tinha oito anos. Acredito que tudo o que aprendi com isso acabou influenciando fortemente na maneira como me expresso. Após muitos anos de prática, memorizando todas as notas e sons, a música começou a vir do meu coração. Quando senti isso pelo primeira vez, percebi que podia mexer com os sentimentos do público através da música. Já mais tarde, estudando animação, mantive esse mesmo objetivo de criar algo que mexa com a emoção das pessoas. Em meus filmes, a música é um importante elemento, sempre trabalho com muita ênfase nisso.

Como surgiu a ideia para o roteiro do curta “Rabbit and Deer”?

Sim, os personagens foram inspirados no meu último namoro. Criei “Rabbit and Deer” enquanto descobria a personalidade da minha namorada e ela a minha. Fiz vários desenhos e logo os personagens ganharam vida própria Foi quando decidi que precisa contar essa história. Já no início do processo tive a ideia de misturar técnicas de animação. Então comecei a escrever e desenhar pensando em todas as possibilidades que essa mistura me daria.

O que você quis passar com a mistura de técnicas no curta? Por que escolheu o stop motion e a animação 2D?

Adoro a ideia de poder viajar de um mundo para outro e usar diferentes técnicas de animação é uma maneira perfeita para ilustrar isso. A força do stop-motion vem por tornar possível que objetos inanimados ganhem vida, tenham uma alma. Isso cria algo mágico, e de alguma forma nos conecta com nossos pensamentos da infância. Já a animação em 2D normalmente tem um estilo mais abstrato. A oposição entre o simples desenho à mão e os animais em 3D ilustra a radical mudança da vida dos personagens em “Rabbit and Deer”.

Quais os projetos futuros?

Desde que terminei “Rabbit and Deer”, illustrei um livro infantil e finalizei um curta baseado em um poemo húngaro chamado “Parabola”. Enquanto isso, assinei um contrato com o estúdio londrino Picasso Pictures para ser diretor comercial e me mudei para o sul da França com outros amigos animadores. Criamos um espaço para ouvir boa música, compartilhar ideias e experimentar novas técnicas para criar mais filmes.

Qual é o seu sonho?

Quero entreter e surpreender as pessoas com meus filmes da maneira mais livre e corajosa possível. Espero poder experimentar outros formatos de animação e narrativa como videoclipes, séries e até longas-metragens. Estou em busca de uma vida onde fazer filmes de animação ou qualquer outra coisa conectada a isso me traga diversão e torne-se a principal fonte de expressão de meus pensamentos.