PT | EN

Nesta quarta, o Anima Mundi chega em São Paulo a todo vapor, com duas sessões seguidas do Papo Animado! O primeiro é Cordell Barker, às 19h, e Daniel Greaves, às 21h, ambas na sala 2 do Memorial da América Latina.



Em sua apresentação no Rio, Cordell Barker mostrou dois dos filmes que mais influenciaram sua carreira como animador: Hot Stuff e The Big Snit, ambos produções da sempre inovadora National Film Board of Canadá, que para Barker, souberam conciliar toda a anarquia dos antigos
Looney Tunes, da Warner, com a urgência do “faça você mesmo”. De sua autoria, o diretor nos brindou com The Cat Came Back, seu primeiro trabalho, feito por encomenta, baseado numa canção folclórica canadense, o premiado Strange Invaders e o hilário Runaways, seu filme mais recente, premiado em Cannes no ano passado.


Runaway, de Cordell Barker




O inglês Daniel Greaves, que já fez sucesso no Anima Mundi com seu Little Things, apresentou no cinema do CCBB do Rio o filme que o revelou para o mundo: Manipulation. Foi a partir dele que o animador conseguiu inumeros contratos para filmes publicitários (também exibidos na sessão). É de Greaves também o genial Flatworld, cultuado média que traz personagens “de cartolina” se movendo em cenários reais. Seus dois últimos filmes são considerados “sombrios” pelo próprio diretor, e refletem um período dolorido em sua vida pessoal: a doença e perda de sua esposa. São eles o abstrato Beginning Middle and End e Speechless, seu filme mais recente.

O antológico Manipulation, de Daniel Greaves


As sessões ainda se repetem pela programação até domingo. Confira aqui o programa de Greaves e aqui o de Barker.