PT | EN

A vida é difícil pra todo mundo, mas às vezes uma mudança de olhar pode fazer muita diferença. É mais ou menos isso que acontece com Harvie Krumpet, nosso personagem de hoje.

É sempre bom quando uma animação propõe discussões que transformam a maneira com que o espectador enxerga o mundo e, claro, a si mesmo. É isso que faz o curta australiano Harvie Krumpet.

characters-grandpoppy-ralph-and-the-frankston-icebreakers_resize

O filme de 22 minutos foi todo produzido em stop motion com bonecos produzidos com massa de modelar. Tudo feito com muito capricho na garagem do pai de Adam Elliot, a versátil cabeça por trás desse projeto. O australiano foi responsável pelo roteiro, direção e animação no curta.

main

A história gira em torno da saga de um rapaz nascido na Polônia, em 1922. Com o estourar da Segunda Guerra, ele muda de nome e se exila na Austrália, onde começa a reconstruir sua vida. Apesar de todas as dificuldades pelas quais passa, como a síndrome de Tourette – desordem neurológica caracterizada por tiques, espasmos ou vocalizações repetidas e frequentes –, ter sido acertado por um raio e perdido um de seus testículos, ele se mantém otimista e encontra sua própria forma de ser feliz.

O sucesso do filme, lançado em 2003, foi grande. Entre os muitos prêmios estão o Oscar de Melhor Curta-Metragem, Melhor Curta pelo Instituto de Filmes da Austrália e Melhor Curta no Anima Mundi 2004 (nosso prêmio favorito).

E você, aprendeu alguma coisa com Harvie Krumpet? Conta pra gente aqui nos comentários! =)