BLOG

Anima Mundi

Quem lembra de Electrodoméstico, um super curta mexicano que passou pelo Anima Mundi 2013? Ele foi feito por Erik de Luna e teve uma produção um tanto especial! Mal dá para acreditar, mas o filme demorou quase 10 anos para ficar pronto. Não é supresa que o resultado foi incrível. Mas, melhor do que ler o que a gente tem para dizer sobre essa produção é conhecer mais dela pelo próprio Erik. Aproveita que a gente fez uma entrevista com ele!

Electrodoméstico 6

O filme é uma sátira que conta a história de um casamento desafortunado, com uma dinâmica tensa e distante, na qual os eletrodomésticos têm um papel primordial.

A história do curta faz uma conexão especial entre as relações humanas e a tecnologia. De onde veio sua inspiração?

Precisamente daí: da relação que existe entre nós e a tecnologia, representada, no curta-metragem, pelos eletrodomésticos. Esta tecnologia foi criada para nos ajudar, mas esquecemos que a chave de tudo está no equilíbrio e, quando o perdemos, fazemos com que esta ajuda se converta em problema. Poderíamos fazê-lo com smartphones ou com computadores, mas nos pareceu mais interessante fazê-lo com artefatos para o lar.

Electrodoméstico 11

Erik de Luna, Sergio Velázquez e Pável Ortiz tinham o sonho de elevar à máxima qualidade o que faziam em casa e que começava a se transformar em uma paixão profissional

A associação com a equipe do Mackinnon & Sauders deve ter sido uma experiência incrível! Conte-nos um pouco sobre o trabalho de produção dos bonecos, na Inglaterra.

Depois de dois anos aprendendo a técnica para fabricar nossos próprios bonecos e não ficando satisfeitos com o resultado, decidimos contratar a M&S, sem ter ideia de que seríamos o primeiro projeto latinoamericano deles! A experiência foi incrível, a princípio trabalhando a distância e, depois, viajando a Manchester para visitá-los em seu estúdio, alguns dias. Seu trabalho é perfeito, como podemos ver em filmes como A Noiva Cadáver e Frankenweennie, de Tim Burton. Precisamente nos dias que estivemos lá, estavam entregando os bonecos para Fantastic Mr. Fox, de Wes Anderson.

Electrodoméstico 8

Insatisfeitos com seus bonecos, em dezembro de 2008, eles viajaram para Manchester, querendo contratar os estúdios Mackinnon & Saunders

 

Electrodoméstico 7

Nessa foto, Noel usa a ilustração feita por Sergio, do personagem Don Mario, para fazer o boneco!

Houve outra parceria no projeto que, para nós, foi incrível…. Sempre fui um admirador da boa música que se faz no Brasil, e, mesmo não sendo muito conhecida no México, eu disse à equipe sobre a oportunidade que tínhamos de trabalhar o tema original para o curta com Arnaldo Antunes, que conheci em duas ocasiões (2004, em sua casa, em São Paulo, para uma entrevista, e, depois, em 2007, quando veio a Guadalajara para a Feira do Livro). Apesar de, desde então, pensar nele para isso, não foi até meados de 2012 que me senti pronto para apresentar-lhe o projeto, já que queria tê-lo quase terminado, para que ele pudesse ver para o que o estava convidando. Para nossa alegria, ele aceitou e, em poucos meses, compôs o tema, com letra e música inéditas, e gravou com seus excelentes músicos.

No dia em que apresentei o curta no Anima Mundi, ele estava presente, e além de agradecer-lhe, disse que considerava que ele havia entendido o curta melhor do que a gente! Não há dúvida de que os poetas entendem melhor a vida ou, ao menos, encontram as palavras para nos ajudar a entendê-la um pouco mais.

O filme demorou quase uma década para ser finalizado. Então, você teve muito tempo para mudar de opinião e pensar em novos elementos para o filme. Quais foram as principais coisas que você quis mudar?

Talvez o roteiro tenha sido o que mudou menos, apesar de termos enriquecido com sentido e símbolos muitos dos momentos do curta. O que mais quisemos melhorar foi o nível estético, como aconteceu com os bonecos. Aproveitamos o tempo para aprender e nos demos o luxo de descartar o que não servia.

Quando iniciamos Electrodoméstico, não tínhamos muita experiência com isso. Nunca havíamos animado, nem conhecíamos muito de pó-produção. Assim, durante esse tempo, também aprendemos muito, cometendo erros ou indo por caminhos que não deveríamos.

Sempre dissemos que o tempo foi nosso melhor aliado em conseguir os recursos para alcançar Electrodoméstico. O stop motion não é muito barato e queríamos fazer um projeto profissional, mesmo que fosse o primeiro. Portanto, só através do passar dos anos que fomos conseguindo o dinheiro para resolver a etapa seguinte.

 

Erik de Luna

Esse é o desenho definitivo dos personagens!

Sabemos que você gosta muito de stop motion. Conte-nos um pouco sobre sua escolha por essa técnica.

Em 1997, trabalhei desenhando os cenários para Sim Sostén, o primeiro curta-metragem mexicano feito de maneira profissional. Lá, conheci a técnica e fiquei completamente fascinado por ela. Admiro muito e desfruto de ver as maravilhas que fazem colegas animadores com outras técnicas, como o 3D ou o desenho animado, mas não me vejo realizando projetos desse tipo, já que o que me atrai mais no stop motion é a sua parte plástica e a criação de coisas com as mãos, fazendo-as em uma oficina, no lugar de estar na frente de um computador, um tablet ou um pedaço de papel. Com certeza é por isso que sou arquiteto, porque as três dimensões reais e as possibilidades de um espaço físico iluminado me encantam.

Electrodoméstico 10

O curta estreou no Festival Internacional de Cine de Guadalajara e, depois, passou por muitos outros festivais ao redor do mundo!

Depois de Electrodoméstico, você já tem planos para um novo filme?

Atualmente, temos dois projetos de curta-metragem na mesa e pensamos em começar a produzir “o primeiro que der”, no início de 2015. Um deles tratará da relação de um homem com seu pai e como as memórias dele, representadas através de uma locomotiva a vapor, vem para reorganizar algumas coisas. O outro é sobre uma noite na oficina de um artesão tradicional, que descobre a diferença entre fazer um trabalho em série e fazer suas próprias criações artísticas.

Electrodoméstico 5

O curta foi feito de modo bem particular: ele foi autoproduzido e financiado

Já virou de Erik e do seu curta? Nós também! Estamos muito animados por sua nova produção, só que vamos torcer para não demorar mais 10 anos, assim a gente não aguenta de ansiedade!

 

Comentários

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form