PT | EN

Dessa vez não foi no futebol que nossos hermanos argentinos levaram a melhor…  Mas quando o assunto é animação, a gente fica feliz com qualquer resultado! Padre, o curta eleito como Melhor Filme do Anima Mundi 2014 é uma produção resultado da parceria entre Argentina e França, dirigido pelo argentino Santiago “Bou” Grasso. Usando a técnica do stop motion, o filme se destaca pela grande riqueza e cuidado nos detalhes.

Padre, de Santiago Bou Grasso foi eleito o Melhor Curta do Anima Mundi 2014

Padre, de Santiago Bou Grasso foi eleito o Melhor Curta do Anima Mundi 2014

Padre é ambientado na Argentina, no ano de 1983, logo após o fim da ditadura militar no país. Usando metáforas sobre a liberdade, o curta traz a filha de um militar de alta patente que cuida obsessivamente de seu pai, enquanto do lado de fora, a população grita por justiça. O filme tem uma atmosfera densa e chega a ser considerado por alguns como um “drama claustrofóbico”.

A rotina diária da personagem é controlada por um relógio, que pontua continuamente cada atividade que ela deve realizar, reduzindo a sua existência a este controle. É o relógio que diz a ela quando preparar o chá, quando dar os medicamentos, produtos de higiene pessoal, ceia ao seu pai. Nessa rotina, ela se tranca cada dia um pouco mais em seu pequeno mundo e se nega a ver a realidade.

Confira imagens do processo de filmagem de Padre:

Padre é mais um sucesso de Bou Grasso. O diretor também é famoso por seu filme El Empleo, de 2008. O premiado curta mostra de maneira inusitada uma sociedade onde as pequenas coisas do dia-a-dia são feitas por pessoas. Um espelho, um banco e uma mesa viram tarefas para homens e mulheres.

Confira abaixo El Empleo: