PT | EN

BLOG

Anima Mundi

Foi assim que a Carla Kerr começou o e-mail que mandou pra gente contando a sua história: “Apaixonada pelo Anima Mundi”. Ela entrou em contato com a gente depois desse post que fizemos, convidando animaníacos pra contar sua história.

A Carla tem 46 anos, mora em São Paulo e não perde uma edição do Festival Anima Mundi desde 2000. Em 2002 ela começou a colecionar camisetas e catálogos de todos os festivais que participou. E, o mais impressionante, ela ainda cataloga todas as animações que viu por ano. E os números não mentem: a Carla é animaníaca de verdade!

– 2002: 111 animações

– 2003: 424 animações

– 2004: 426 animações

– 2005: 330 animações

– 2006: 323 animações

– 2007: 222 animações

– 2008: 140 animações

– 2009: 71 animações

– 2010: 457 animações

– 2011: 154 animações

– 2012: 208 animações

– 2013: 99 animações

– 2014: 180 animações

– 2015: 163 animações

Ufa! Haja fôlego, hen?! Além dessa maratona, a Carla ainda contou pra que adora saber sobre técnica, processos criativos e curiosidades das produções de animações. Por isso, o Papo Animado sempre está no foco das suas idas ao Festival Anima Mundi. Ela viu, em 2000, Aleksandr Petrov, no MIS, contando como fez “O Velho e o Mar” em grandes placas de vidro pintadas a óleo com os dedos. Acompanhou, também em 2000, o relato de Iain Harvey, produtor da Illuminated Films sobre “The Snowman” e ”T.R.A.N.S.I.T.”.

Doug Sweetland da Pixar 2003
Com Doug Sweetland, da Pixar, em 2003

Konstantin Bronzit em 2004 no prédio da Bienal em São Paulo, contando curiosidades, como a voz da velha que fez em “O Fim do Mundo”. Em 2015, na Cinemateca, ela viu Bastien contar curiosidades sobre “Madasgacar”, “Retratos de Viagens” e outros trabalhos.

Konstantin Bronzit 2004

Mas a história mais maluca de Carla foi em 2005, quando ela viajou para o Rio de Janeiro para acompanhar o Papo Animado de Chris Landreth, sem ingresso. Depois de muito tempo – e insistência, ela conseguiu e até finalizou a sessão com uma foto do animador.

Chis Landreth 2005

 

Cine Comentado

Para discutir sobre sua paixão com mais gente, a Carla criou no seu trabalho um projeto que se chamava Cine Comentado. O projeto começou em 2005, com a apresentação do filme “The Wrong Trousers” (As Calças Erradas) de Nick Park, da Aardman, e o relato de Carla sobre o que havia feito no Estúdio Aberto do Anima Mundi daquele ano.

As sessões eram abertas a todos os colaboradores, em um auditório com capacidade para 200 pessoas. E sempre lotava! “Sempre escolhia animações que fossem acessíveis a todos e de acordo com alguns princípios morais, afinal, era um ambiente corporativo. Vi muitas pessoas rindo muito e chorando bastante por que foram tocadas de alguma forma pelas animações”, disse Carla.

Cine Comentado 2005 (1) Cine Comentado 2005 (2)

O projeto aconteceu até 2013. E, nesse período, Carla realizou, voluntariamente, 15 sessões. No total, foram exibidas, aproximadamente, 30 animações diferentes.

A gente adorou a sua história, Carla. E esperamos ver você com a gente nos próximos Festivais, Circuitos, Cursos… Será bem-vinda em todas nossas iniciativas. 🙂

E você, também quer contar pra gente sua história de amor com o Anima Mundi? Deixe aqui nos comentários ou mande um e-mail para blog@animamundi.com.br.

 

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form