PT | EN

BLOG

Anima Mundi

A sétima edição do Expotoons, o Festival Internacional de Animação da Argentina, foi marcada pelo encontro dos hermanos com o Anima Mundi. Nosso diretor Marcos Magalhães participou de uma das conferências, onde debateu sobre o papel dos festivais no fomento às indústrias de animação em seus países, além de falar também sobre o mercado brasileiro.

Um dos focos nas mesas de debate foi o incentivo a coproduções entre os países da América Latina. “A partir deste encontro estamos programando outros eventos sobre a coprodução latino-americana em nossos festivais, reunindo Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e outros países que quiserem se juntar a esta ideia”, contou Marcos.

Além das mostras competitivas, o Expotoons reúne expositores internacionais e produtores argentinos para motivar contatos e negócios

Além das mostras competitivas, o Expotoons reúne expositores internacionais e produtores argentinos para motivar contatos e negócios

O diretor do Anima Mundi se disse impressionado com a qualidade dos concepts e direção de arte da maioria dos projetos e curtas que viu por lá. O objetivo agora é intensificar esses encontros entre os produtores, bem como as discussões de políticas governamentais e fiscais que facilitem este intercâmbio.

Argentino Juan Pablo Zaramella criou a vinheta do Anima Mundi 2013! Veja!

Para Rosanna Manfredi, diretora do Expotoons, cada país deve investir no seu próprio jeito de fazer animação, sem tentar copiar os moldes estrangeiros. “A animação mundial é padronizada e creio ser muito mais rico poder consumir aquilo que nos reflete, que conta nossas próprias histórias”, explica Rosanna em entrevista ao site InfoBae.

Ela também ressalta o importante papel das coproducões latino-americanas. “É um consenso entre especialistas que a coprodução é a chave não só para o crescimento da indústria de animação na América Latina, como também para a criação de um material puramente nosso, gerando identificação no público”.

Marcos ainda destaca o momento de grande otimismo dos argentinos, com o crescimento da produção de conteúdo e incentivos oficiais do governo. “Eles têm muitos artistas talentosos e inspirados para desenho, pintura e criação de personagens”, disse.

O lançamento da superprodução Metegol, que estreia no fim de novembro no Brasil, movimentou o mercado em 2013, atraindo 2 milhões de expectadores aos cinemas por lá. O longa-metragem é dirigido por Juan José Campanella, vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro por “O Segredo de Seus Olhos“. Juan contou com um orçamento de US$ 22 milhões, investidos predominantemente em talentos argentinos na produção.

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form