FESTIVAL
Anima Mundi

Se cada uma das edições do Festival Anima Mundi realizadas até hoje provocou uma imagem, estamos completando agora 24 imagens, ou seja: um segundo de animação. Quem faz ou fez animação conhece o valor real de um segundo. 24 fotogramas são uma unidade. Um segundo fixa uma imagem na mente.

Se cada uma das edições do Festival Anima Mundi realizadas até hoje provocou uma imagem, estamos completando agora 24 imagens, ou seja: um segundo de animação. Quem faz ou fez animação conhece o valor real de um segundo. 24 fotogramas são uma unidade. Um segundo fixa uma imagem na mente.

Num mundo que se transforma e se reorganiza continuamente, estamos cientes do valor do tempo e das suas transformações e elasticidades.

Brincamos no tempo e no espaço, como só a animação permite.

E assim vamos acompanhando e compartilhando o imaginário de artistas de tantos países, de diferentes histórias que viram realidades palpáveis na tela.Ou melhor, nas telas, pois hoje um festival traz atrações que não cabem só no palco encantado do cinema. Anima Mundi agora dura o ano inteiro, em diversas atividades e projetos. Que podem estar em qualquer lugar do mundo, mas respiram o Brasil.

Conheça os vencedores do Anima Mundi 2016

Clique aqui e confira a programação do Anima Mundi 2016

Júri Profissional:
Direção de Arte – “Totems”, de Paul Jadoul
Concepção Sonora – “Caminho dos Gigantes”, de Alois Di Leo
Roteiro – “Vaysha, l’aveugle”, de Theodore Ushev
Técnica de Animação – “Signum”, de Witold Giersz
Galeria – “L’Œil du Cyclone”, de Masanobu Hiraoka
Melhor Curta – “If I was God”, Cordell Baker
Melhor filme de portfólio: “Pete’s Story”, de Daniel Bruson

Júri Popular do Rio de Janeiro
Melhor curta: “O projeto do meu pai”, de Rosaria
Melhor curta Infantil: “Shaun, o carneiro: as Lhamas do fazendeiro”, de Jay Grace
Melhor longa: “A Tartaruga Vermelha”, de Michael Dudok de Wit
Melhor curta Brasileiro: “O projeto do meu pai”, de Rosária
Melhor curta de estudante: “Chateau de Sable”, de Quentin Deleau, Lucie Foncelle, Maxime Gouldal, Julien Paris, Sylvain Robert
PrêmioCanal Brasil: “O projeto do meu pai”, de Rosária

Júri Popular de São Paulo:
Melhor curta: “Bingo!”, de Patrick Schoenmaker
Melhor curta Infantil: “Shaun, o carneiro: as Lhamas do fazendeiro”, de Jay Grace
Melhor longa: “A Tartaruga Vermelha”, de Michael Dudok de Wit
Melhor curta Brasileiro: “O projeto do meu pai”, de Rosária
Melhor curta de estudante: “Ivans Need”, de Manueal Leuenberger; Veronica Lingg e Lucas Suter

Prêmio BNDES de melhor curta brasileiro: “O projeto do meu pai”, de Rosária

CLIQUE AQUI E BAIXE O CATÁLOGO EM PDF.
Para baixar o folheto da programação, é só clicar aqui.

Confira o catálogo do Anima Mundi 2016

Veja um pouco do que rolou no Anima Mundi 2016

Filme 1

Filme 2

Filme 3

Filme 4

Filme 5

Filme 6

Filme 7

Filme 8

Filme 9

Telefones: (55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499
fb-form insta-form tt-form yt-form
Telefones: (55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499
fb-form insta-form tt-form yt-form