PT | EN

BLOG

Anima Mundi

Quem aí se lembra do vencedor de Melhor Animação Brasileira pelos júris profissional e popular no Anima Mundi 2003? Tá meio longe, então vamos refrescar sua memória: Suhi Man, do incrível Pedro Iuá! Mal dá para acreditar, mas foi seu primeiro curta-metragem, um prodígio. E agora, esse super animador, tão querido no nosso festival, vai dar um Curso de Stop Motion. Imperdível, não é?

Stop Motion

No mesmo ano que Sushi Man ganhou Melhor Animação Brasileira, Bookashkis foi o vencedor do Melhor Filme

Quer saber um pouquinho mais sobre o Pedro? Então vamos lá: ele já experimentou com muitas técnicas diferentes, como 2D tradicional, areia, massa de modelar e lagosta cozida. Sim, é lagosta mesmo, você não leu errado; haja criatividade! Além de Sushi Man, ele trabalhou em várias outras produções, como nos bonecos para o longa de Teca e Tuti e nas animações da novela Meu Pedacinho de Chão. Além disso, ele é sócio diretor do estúdio Giroscópio Filmes. Olha só que sucesso!

Stop Motion

O Pedro anima como freelancer desde 1998!

Então, se você está curioso para saber mais sobre Pedro e ficou com vontade de fazer o curso dele, aproveita que ele deu uma entrevista super animada pra gente!

Conte-nos um pouquinho da sua trajetória na animação

É tudo culpa do Anima Mundi. Eu estava estudando pra fazer vestibular de música, lá em 1997, quando fui atropelado pelo festival. Foi numa sexta-feira. Vi uma das sessões mais incríveis da minha vida, um papo animado com um dos criadores da Ardman (do filme Fuga das Galinhas, entre outros). Daí não teve mais volta. No último domingo passei a tarde inteira na oficina aberta de massinha e, no ano seguinte, depois de ter feito um curso de animação com o César Coelho, eu já era monitor na própria oficina onde eu havia começado.

Stop Motion

Ele é sócio diretor da Giroscópio Filmes junto com a Analúcia de Godoi

Depois da novela Meu Pedacinho de Chão, você pretende continuar com grandes produções ou tem outros planos já em mente?

Projetos deste tamanho são o espaço ideal para a gente se aprofundar e aprimorar as técnicas. Mas como eu emendei dois projetos bem grandes, acho que vou dedicar os próximos meses à criação autoral, tocando algumas ideias que passaram tempo demais na gaveta.

Em Meu Pedacinho de Chão, você trabalhou com um dos nossos diretores, o César Coelho. Como foi essa parceria?

Eu sou um pouco suspeito para falar. Foi com ele que eu comecei tudo isso, e fazia anos que a gente não trabalhava junto. Foi como resgatar o que havia de melhor do passado, quando comecei a animar lá na Campo 4 (estúdio de animação do César e da Aída Queiroz), onde o primor técnico e a pura diversão se uniam num equilíbrio perfeito.

Unicef

Esse foi um dos projetos que o Pedro fez na Campo 4, para a Unicef!

Daqui a pouco, vai ter início no Anima Mundi um curso seu de stop motion. Como começou o seu contato com essa técnica?

Como eu disse anteriormente, fui fruto dessa empreitada gigantesca e importantíssima para o desenvolvimento da animação brasileira que foi a criação do festival. E mais precisamente da forma como o festival foi pensado: na saída daquela primeira sessão que eu vi no Anima Mundi eles tinham maliciosamente montado uma oficina aberta, oferecendo a chance de experimentar com as próprias mãos a técnica por trás de tudo aquilo que eu tinha acabado de assistir.

Stop Motion

Uma das oficinas que o Pedro já deu foi de Recortes; ele ensinou a criar animações a partir de figuras pré-animadas, que eram substituídas e fotografadas a cada etapa.

Você pode falar um pouco sobre o que você abordará no curso e porque você gosta tanto desta técnica?

Acho que o que mais me atrai na animação de stopmotion é a relação mágica que ela estabelece com o espectador quando se propõe a fazer objetos materiais, reconhecidamente inanimados, ganharem alma, ao ponto em que a vida parece mesmo brotar de dentro deles. Isso e o espírito de improviso inerente à técnica: por mais planejada que a cena esteja, na hora em que você começa a animar, o personagem ganha vida e você acaba sendo levado por ele.

Stop Motion

Ano passado, ele foi o monitor da Masterclass do David Daniels, em BH!

Para esse curso intensivo de duas semanas, pensei em abordar o aprendizado dessa técnica de animação de forma intuitiva e orgânica

O curso será intensivo de duas semanas (8 aulas no total), dividido em duas etapas. A primeira semana será dedicada ao aprofundamento dos 12 conceitos da animação, aplicados especificamente ao stop motion através de exercícios práticos com massa de modelar e esqueletos simples de arame. A segunda semana será dedicada à realização em grupo de dois curtas de aproximadamente um minuto (os números podem variar de acordo com a complexidade e/ou o número de alunos), onde serão postos em prática os conceitos exercitados.

Stop Motion

Ele também animou o Galo do Bené!

Stop Motion

O Pedro já participou de vários programar para ensinar a animar, como um sobre esqueletos pra massinha!

Stop Motion

Essa é uma animação que Pedro fez para a minissérie Hoje é dia de Maria

Stop Motion

O Pedro já fez trabalhos institucionais, de publicidade, para filmes e muito mais!

E aí, ficou com vontade de aprender com o Pedro? Então não perde o nosso Curso de Stop Motion! Pensa assim, se ele começou a animar em uma das oficinas do nosso festival, você pode com certeza começar uma carreira animada no curso dele!

 

[Essa matéria foi adaptada para o novo curso de stop motion que vai acontecer em maio no Anima Mundi]

 

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form