BLOG

Anima Mundi

Ela está de volta! Regina Pessoa, que veio ao Anima Mundi 2013 para um Papo Animado e uma Masterclass, estará em Belo Horizonte durante o Circuito Anima Mundi! Essa talentosíssima artista vai dar outra super Masterclass para todos os animaníacos que quiserem conhecer um pouco mais do seu processo criativo!

Já está interessado?  Nessa fantástica Masterclass, que leva o nome “Gravando nas sombras, um luminoso processo criativo”, Regina vai compartilhar com o público animado sua experiência na criação de técnicas singulares de animação, capazes de traduzir o amplo espectro de sentimentos vindos de experiências da infância. Uma explicação sobre seu processo criativo ao longo de uma trilogia sobre os temas de medos de infância, diferença, sombras e luz.

Quando? Sexta-feira, dia 05 de setembro, das 19h às 22h! Onde? No Oi Futuro! Quanto? Não custa nada! Não vai perder, né?

Regina Pessoa BH 2014

Vai ter muito conhecimento animado sobre os trabalhos únicos dessa incrível artista!

Que tal saber um pouquinho mais dessa espetacular artista antes do encontro com ela?

Regina é licenciada em pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, mas foi no Estúdio Filmógrafo que entrou em contato pela primeira vez com o mundo animado. Começou a trabalhar lá ainda durante seus estudos, transferindo seus talentos da pintura para a animação. Mas seu passado nunca a deixou, e isso tem um reflexo muito grande nos filmes da autora.

História Trágica com Final Feliz

“Quando estava nas Belas-Artes, no Porto, em pintura, comecei à procura de um part-time para pagar os estudos e alguém que trabalhava com o Abi Feijó viu os meus desenhos, disse que estavam a precisar de alguém e sugeriu-me que passasse pelo estúdio… Fui lá, o Abi gostou dos meus desenhos e comecei no dia seguinte”, diz Regina

Ela esteve na edição carioca do festival, ano passado, depois de ter feito muito sucesso com o curta Kali, o Pequeno Vampiro, que foi para o Annie Awards. É isso mesmo! Essa pequena produção portuguesa foi escolhida para o maior festival de animação dos Estados Unidos, e fez muito sucesso ao lado de gigantes como Walt Disney, Sony Pictures e Bill Plympton.

Mas esse não foi o único grande sucesso da animadora. Em 2006, ela ganhou o Grande Prêmio do Festival Annecy, com História Trágica com Final Feliz. É claro que essa sensacional produção não passou em branco por aqui… No Anima Mundi, ela ganhou Melhor Direção de Arte e Melhor Trilha Sonora! Que sucesso!

Essas duas produções fazem parte de uma trilogia um tanto pessoal sobre a infância, inaugurada pelo curta A Noite, lançado em 1999. Em uma entrevista à revista online portuguesa Público, Regina diz que, naquela época, tendo vindo do desenho artístico, ela ainda não tinha muita experiência em contar histórias. Foi quando Abi Feijó, seu companheiro e colega de trabalho, deu um conselho que mudou tudo:

“Não se preocupem em escrever, em procurar as palavras numa estrutura clássica; falem de algo que seja importante para vocês, que vos diga algo; se se empenharem, isso vê-se nas imagens, e quem vir essas imagens também o sente”.

Foi então que ela pensou que o medo do escuro que sentia quando era criança poderia dar boas imagens. E, assim, deu início ao seu primeiro curta animado, percebendo que quando se fala de algo conhecido e importante para si, as coisas saem mais facilmente e tudo se reflete nas imagens, fazendo com que o público se identifique cada vez mais.

Regina Pessoa, A Noite

Regina diz que, ao começar seu primeiro filme, “não era preciso propriamente criar uma história, era mais criar uma situação e passar uma emoção”

Depois de todo esse aprendizado, ela fez seu segundo filme, História Trágica com Final Feliz, e logo percebeu que havia temas em comum com A Noite: a infância, a diferença e o medo. Foi por isso que começou a produzir Kali, o Pequeno Vampiro, dando uma chance ao personagem deencontrar o seu lugar e fazer as pazes com a infância”.

Já deu para perceber que os filmes de Regina são um tanto diferentes, não é mesmo? Mas eles não são únicos apenas no conteúdo. A artista também desenvolveu técnicas muito especiais, como a gravura em placa de gesso e a gravura digital. Ela acredita que esse papel tão importante do contato físico com o material vem dos seus tempos de criança, quando seu tio a incentivava a desenhar em portas e paredes de cal, com carvão retirado da fogueira, dando a ela uma inesquecível sensação de liberdade.

regina pessoa exposição

Ela produziu também um livro que conta a história do Vinho do Porto, misturando à narrativa personagens e situações de Alice no País das Maravilhas

Está aí, mais uma vez, a importância da infância em seus trabalhos. A animadora cresceu em um mundo rural, não tendo nem mesmo televisão em casa. Ela diz ver isso com olhares positivos:

“Não tínhamos televisão, o que na altura era uma grande maçada, mas hoje, refletindo bem, acho que me salvou. Nos tempos livres pensávamos, líamos e ouvíamos os mais velhos contarem histórias”.

Se, por um lado, Kali, O pequeno Vampiro encerrou a trilogia da autora, ele também pode ter iniciado um novo ciclo. Pela primeira vez, a animadora usou técnicas digitais na produção de um filme, mas não abandonou, é claro, a imagem e a estética das produções anteriores. Ela disse que, no início, “foi uma violência”, mas que depois acabou por se adaptar ao computador, sempre fazendo com que as tecnologias se adaptassem aos seus desenhos também. No final, como podemos ver, tudo terminou da melhor maneira possível.

Regina Pessoa

Kali, O Pequeno Vampiro ganhou mais de 20 prêmios em festivais internacionais!

E então, ficou animado para saber ainda mais sobre as técnicas e a história dessa incrível artista cara a cara com ela? No dia 05, Regina Pessoa estará esperando todos os animaníacos para partilhar muito conhecimento animado! Imperdível!!

 

 Sexta-feira, dia 05 de Setembro, 19h às 22h

Oi Futuro: Avenida Afonso Pena, 4001 – Bairro Mangabeiras

Entrada Gratuita – sujeito à lotação da sala

Comentários

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form