PT | EN

O ANIMA MUNDI coloca o público em contato direto com a animação. Todo ano você pode explorar diversas técnicas diferentes no Estúdio Aberto: pixilation, massinha, zootrópio, desenho animado, areia e animação na película. Esta última é uma das menos conhecidas pelo público, mas é também uma das mais simples.

Animação na película

Participante da oficina de Animação na Película com a mão na massa

Nesta técnica desenha-se diretamente em uma película transparente de 35mm, com marcadores especiais. Não é necessário nenhum software para animá-las: basta colocar a tira já com os desenhos na moviola, um equipamento que exibe e também edita filmes em película. Ao serem exibidos numa velocidade superior a 10 quadros/segundo já não notamos as figuras de forma individual, e a sequência de ilustrações ganha vida.

 

Moviola

Apresentamos a todos a moviola!

Em 2006 o ANIMA MUNDI organizou o workshop Animação Direto na Película com o canadense Richard Reeves, especialista na área. Nessa aula os alunos descobriram que na animação em película é possível desenhar e pintar no espaço da destinado ao som, criando assim ruídos sintéticos. Sim, é possível pintar som. Formas diferentes produzem sons diferentes. É possível controlar não só o volume, mas também tom e ritmo. Norman McLaren fez um vídeo que explica essa “língua” da música em forma de tinta.

McLaren teve uma mostra dedicada a sua obra no ANIMA MUNDI 2007, com cópias originais cedidas pelo National Film Board of Canada. Foi nessa instituição, reconhecida internacionalmente, que o animador criou suas experimentações carregadas de cor, abstração e muita música. Norman era um apaixonado por jazz e incluiu este gênero em várias de suas obras, que muitas vezes parecem criadas a partir da música e não ao contrário, como normalmente ocorre nos filmes.

Quer experimentar essa técnica que não precisa de câmera nem de software para animar seus desenhos? É só ter mais do que oito anos e passar lá na Casa França Brasil, das 13 às 19hs.