PT | EN

A carreira do animador Marcelo Marão se confunde com a história do ANIMA MUND

Festa da animação: durante os dias do Anima Mundi, Marão abriga mais de 30 animadores de todas as partes do Brasil em seu apartamento

A carreira do animador Marcelo Marão se confunde com a história do ANIMA MUNDI. Presente em todas as edições do festival, Marão participou do primeiro Estúdio Aberto, onde o público desenha, modela e atua em frente às câmeras.

De lá para cá, ele foi o primeiro brasileiro a ganhar a Menção do Júri Popular, com o curta Cebolas São Azuis, em 1996. No ano passado, em mais uma prova de sua importância dentro da animação, Marão foi o grande homenageado da 20ª edição do festival.

Encontramos o animador para um papo super descontraído!  Confira o vídeo!

“A maioria dos trabalhos que eu consegui no início da minha carreira foram em função de contatos dentro do Anima Mundi”, conta Marão, que em 2003 fundou a ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação), assumindo a presidência da organização, que este ano completa 10 anos.

Porque você não pode perder o festival, segundo Marão. Convenceu! =)

Inicialmente o grupo trabalhava promovendo apenas curta-metragens, mas graças a ABCA foi criada o braço AnimaTV, um “ponta pé inicial para a produção de séries”. Querendo sempre mais, Marão também conta que o próximo passo agora é aumentar a produção de longas. “Enquanto para a TV você precisa produzir muito em pouco tempo, o que resulta em animações simplificadas, o longa precisa de uma qualidade diferente, que é a excelência”.

Primeiro filme da série Engolervilha…

Marão é um grande agregador da animação brasileira. A cada 4 anos, ele convida amigos da área para a produção de um filme coletivo, da série Engolervilha. Misturando profissionais da publicidade, séries e longas, o objetivo é que todos criem trabalhos autorais, “sem nenhum tipo de veto ou censura”, nas palavras do próprio Marão.

“Engole ou Cospervilha”

Este ano, o filme “Engole ou Cospervilha” compete na categoria Curta-metragem, com os animadores David Mussel, Fernanda Valverde, Giuliana Danza, Jonas Brandão, Pedro Eboli, Gabriel Bitar e Zé Alexandre.

Nos vemos no Anima Mundi? Quem sabe você não esbarra com Marão por lá?!

 

Engole ou Cospervilha

Rio de Janeiro
2 de agosto
Às 17h
Fundição Progresso (Sala 1)

4 de agosto
Às 18h30
Cinema Odeon BR

São Paulo

16 de agosto
18h
Cine Olido

17 de agosto
20h30
Espaço Itaú de Cinema Augusta (Sala 3)