BLOG

Anima Mundi

Ontem foi dia de festa para o cinema nacional. Dia em que o grande Cacá Diegues, um dos fundadores do cinema novo, foi homenageado pelos 50 anos de carreira e o longa “O Palhaço”, dirigido por Selton Mello, levou os prêmios que podia e que não podia no Theatro Municipal. Mas também teve animação no XI Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, você viu?

O Palhaço, de Selton Mello

Paulo José e Selton Mello dão vida a Puro Sangue e Pangaré em "O Palhaço"

O evento contou com sete produções do gênero, seis curtas e apenas um longa. E na categoria Melhor Curta-Metragem de Animação, os louros ficaram com o diretor Leonardo Cata Preta, graças a seu filme “O Céu no Andar de Baixo”.

A história conta o drama de um rapaz com uma deficiência que impede a calcificação dos ossos do pescoço. Ou olhava pra baixo, ou pra cima. Aos 12 anos, Francisco, como era chamado, ganhou do pai uma câmera fotográfica e desde então passou a capturar imagens do céu. Um belo dia, algo diferente aparece em uma de suas fotos. Os traços duros e as formas carregadas agregam muito à temática deste lindo curta.

Na categoria Melhor Longa-Metragem Estrangeiro (Voto Popular) o prêmio ficou com “Rio”, de Carlos Saldanha. E pra completar a lista, o filme “Brasil Animado 3D”, dirigido por Mariana Caltabiano levou menção honrosa na categoria Longa-Metragem de Animação.

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Comentários

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form