PT | EN

Sabe quando aquela musiquinha fica presa na sua cabeça e nada consegue tirá-la de lá? Quem nunca ficou com aquele refrão em looping por horas seguidas? Os animadores Rune e Esben Fisker, do estúdio dinamarquês Benny Box, se inspiraram exatamente nessa situação para criarem o curta “Jazz Que Ninguém Pediu” (Jazz That Nobody Asker For).

Rune Fisker conta que a ideia para o título saiu da biografia do músico britânico Brian Eno, chamada “On Some Farway Beach”. “A frase ficou presa na minha cabeça assim como acontece com as músicas, então escrevi e deixei guardado no banco de ideias do estúdio”.

Os criadores brincam que o curta é uma ode a todas as músicas chicletes do mundo, renegadas no fundo de nossas mentes. A canção escolhida para representar a “classe” foi “Quaker City Jazz” da banda “Jan Savitt and his Top Hatters”.

Jazz Que Ninguém Pediu” foi exibido no Anima Mundi 2013 e ainda viaja por festivais do mundo todo. Assista ao curta e torça para não grudar na sua cabeça!

Fotos do making-of