PT | EN

BLOG

Anima Mundi

Todo bom fã de animação sabe que muitas produções incríveis vêm do oriente. A China é o país mais populoso do mundo e é difícil até de imaginar a variedade cultural e criativa dentro desse enorme território! Lançado regionalmente nesse mês, o longa “Jungle Master” promete renovar os ares da produção animada no país, fomentando outras iniciativas e dando aquele empurrãozinho aos artistas locais.

Imagem do filme chinês "Jungle Master"

A história da animação chinesa passou por altos e baixos. Em 1920, os Irmãos Wan, pioneiros nessa indústria por lá, acreditavam no desenvolvimento e uso de um estilo unicamente chinês. Essa filosofia engessou a evolução criativa, até este momento as animações ainda eram meras extensões de outras artes, como a pintura. Durante a Revolução Cultural, liderada por Mao Tsé-Tung, o meio artístico do país passou por um momento bastante turbulento. Trabalhar com arte, sobretudo com animação, tornou-se economicamente muito difícil, uma vez que não havia nenhum tipo de incentivo do Estado.

Ilustração de Mao Tsé Tung e seu Partido

Alguns projetos e filmes foram lançados, mas a situação só melhorou mesmo nos anos 90, quando, graças a mudanças políticas e tecnológicas, o avanço do setor na China foi facilitado. Alguns artistas começaram então a produzir animações em flash, quebrando a forte tradição.

Cena da animação de 1964, "Havoc in Heaven", baseada no livro "Jornada ao Oeste"

Hoje, a animação chinesa está despontando. Já passaram pelas telinhas do Festival ANIMA MUNDI obras incríveis vindas de lá! Bons exemplos disso são “Ketchup”, de BaiShen Yan, “Mai Zhu”, de Xifeng Chen, e “Kungfu bunny 3 – counterattack”, de Li Zhiyong, todas exibidas na edição de 2012 do Festival.

Você conhece mais algum bom filme vindo da China? Fala pra gente!

拥抱兴奋!(Abraços animados!)

Voltar

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

fb-form insta-form tt-form yt-form