ANIMEMÓRIA
2004

Vinheta

Catálogo

Ilustração do Ano

A vinheta dessa edição busca interpretar o que seria o Brasil mítico e o ambiente do festival.

A convidativa cena imaginada por Jean Luc Felicioli, nosso artista convidado, desdobra-se em outras peças do “enxoval” do Anima Mundi. O resultado foi um lindo jogo de cores e ritmos, realizado em 2D pelo animador francês Laurent Cardon.

Desenho de Personagem: Jean Luc Felicioli
Animação: Laurent Cardon
Música: Léo Mendes

Galeria de Fotos

Destaques

Quebrando mais uma vez o recorde de público, o Anima Mundi 2004 teve um total de 93.644 pessoas participando, sendo 58.363 no Rio de Janeiro e 35.281 em São Paulo. Nessa edição, foi exibido um total de 609 filmes e vídeos de animação de 41 países diferentes.

A ilustração que representou o festival foi criada por Jean-loup Felicioli, do estúdio francês Folimage, que participou como convidado especial do Anima Mundi em 2001.

Palestras
A animadora colombiana Cecília Traslavina González apresentou a palestra “Uma Aproximação ao Cinema de Animação na Colômbia”, traçando uma perspectiva histórica da animação colombiana e discutindo o crescimento atual de centros de ensino de animação em seu país.

Os brasileiros Carlos Tureta e Carlos Luzzi, da Cartoon Network, apresentaram os planos de abertura do canal e seu interesse no mercado nacional. O inglês Dick Arnall, produtor da série Animate! do Channel 4, conversou sobre “Produção autoral para a Tv” falando sobre a conquista de novos espaços neste nicho de mercado.

Animation UK
O British Council e o Anima Mundi trouxeram mais uma vez a Mostra Especial de Animação Britânica, com foco no uso de novas tecnologias e métodos experimentais na animação.

Essa edição contou com a participação de profissionais de peso, como o diretor Jonathan Hodgson e o produtor Dick Arnall, personificando as mais ousadas tendências da animação britânica, seja em campanhas publicitárias, seja em curtas autorais.

Futuro Animador
Apresentação de filmes realizados em escolas e oficinas espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. O público atribuiu uma menção especial ao melhor filme desta categoria.
russa Ilya Maximov; a pré-estréia de “Prophetie des Grenouilles” do francês Jacques Rémy-Girérd e “Wonderful Days”, do sul-coreano Kim Moon S.

Panoramas
O festival português CINANIMA e o espanhol ANIMAC apresentaram retrospectivas de curtas premiados de seu países. O Seul Animation Center trouxe as sessões de retrospectivas “Tradições Coreanas” e a “Retrospectiva Lee Sung-Gang”. O Cartoon Network apresentou alguns capítulos inéditos no Brasil de suas séries animadas.

Exposição de Projetos
Exposição com originais de animação brasileiros e artes de projetos em busca de patrocínio.

Convidados

Dick Arnall (Reino Unido)

O produtor inglês apresentou a serie Animate! desenvolvida para o Channel 4 e que inclui obras de cunho experimental, realizadas por diversos diretores premiados internacionalmente. Dick mostrou que, ao contrário dos estereótipos comumente associados à figura do produtor, é um amante do risco e um promotor de inquietações. Alguém que todo animador gostaria de ter ao lado.

Jonathan Hodgson (Reino Unido)

O premiado diretor inglês apresentou uma retrospectiva de suas produções autorais, que incluem colagens animadas onde imagens ao vivo, desenho tradicional e criações digitais dialogam de uma maneira extremamente pessoal, arrojada e contundente. Ele também mostrou o trabalho em comerciais, aberturas de TV e videoclipes que realizou ao longo de 19 anos de carreira.

Lejf Marcussen (Dinamarca)

O veterano diretor dinamarquês pode ser considerado um “compositor de filmes”, pois baseia sua obra principalmente em composições musicais, onde texto e narrativa sucumbem à força do não-verbal. Lejf encantou o publico com suas interpretações visuais fascinantes, por vezes animadas por um humor de tonalidades surrealistas.

Konstantin Bronzit (Rússia)

Conhecido e premiado pelo público do Anima Mundi por seus trabalhos hilários, que utilizam uma mecânica infalível de gags, baseada em uma noção impecável de ritmo e numa orquestração perfeita de ações e reações, tem como característica uma noção aguda do sentido da sátira, que não deixa em paz nem o cotidiano, nem os espíritos mais transcendentes. O russo compareceu pessoalmente para animar a plateia de fãs e apresentar uma retrospectiva de seus 16 anos de uma bem sucedida carreira como animador.

Flávio Del Carlo (Brasil)

Veterano animador brasileiro, possui fama de cult por ser um dos pioneiros na animação experimental, com a qual está envolvido desde os anos 70, quando suas idéias inovadoras despontaram na velha bitola Super-8. Seus trabalhos são considerados clássicos da animação brasileira e revê-los na presença do autor foi religar elos históricos dessa arte, demonstrando que sua obra nunca deixou de ser contemporânea.

Tim Hill (EUA)

Um dos principais roteiristas do seriado e do longa “Bob Esponja Calça Quadrada” apresentou o workshop “Desenvolvimento e Redação de Roteiros para Séries Animadas de TV”. Os participantes tiveram contato com toda a metodologia envolvida no processo de criação, desenvolvimento e redação de roteiros para séries animadas de televisão.

Prêmios Júri Profissional

Melhor Animação:
RJ
1º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França
2º – “Lorenzo”, Michael Gabriel, Estados Unidos
3º – “Creature Comforts: Cats or Dogs?”, Richard Goleszowski, Reino Unido

Melhor Design:
1º – LORENZO – Michael Gabriel – Estados Unidos
2º – LE PORTEFEUILLE – Vincent Bierrewaerts – França / Bélgica
3º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França

Melhor Trilha Sonora:
1º – “A Casa”, Andrés Lieban, Brasil
2º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França
3º – “Lorenzo”, Michael Gabriel, Estados Unidos

Melhor Roteiro:
1º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França
2º – “Creature Comforts: Cats or Dogs?” Richard Goleszowski, Reino Unido
3º – “Harvie Krumpet”, Adam Elliot, Austrália

Prêmios Júri Popular

Melhor Curta-Metragem RJ/SP
RJ
1º – “Harvie Krumpet”, Adam Elliot, Austrália
2º – “Creatur Comforts: Cats or Dogs?”, Richard Goleszowski, Reino Unido
3º – “Little Things”, Daniel Greaves, Reino Unido

SP
1º – “Guard Dog”, Bill Plympton, Estados Unidos
2º – “Little Things”, Daniel Greaves, Reino Unido
3º – “Harvie Krumpet”, Adam Elliot, Austrália

Melhor Primeira Obra:
RJ
1º – “Love Trcycle”, Andrew Goode, Austrália
2º – “As Desventuras de Joca”, Rodrigo Gava, Brasil
3º – “Brand Spanking”, John-Paul Harney, Reino Unido

SP
1º – “Boxed In”, Will Becher, Reino Unido
2º – “Love Tricycle”, Andrew Goode, Austrália
3º – “Le Portefeuille”, Bierrewaerts Vincent, França/Bélgica

Melhor Curta Infantil RJ e SP:
RJ
1º – “Love Tricycle”, Andrew Goode, Austrália
2º – “Always Take the Weather with You”, Brent Dawes, Zimbábue
3º – “Snout”, Tilmann Vogt, Alemanha

SP
1º – “Always take the Weather with You”, Brent Dawes, Zimbábue
2º – “Love Tricycle”, Andrew Goode, Austrália
3º – “Pfffirate”, Xavier Andre e Guillaume Herent, França

Melhor Animação em Curso RJ/SP:
RJ
1º – “Wiscape”, Douglas Richard Bello Junior, Alemanha/Brasil
2º – “As Desventuras de Joca”, Rodrigo Gava, Brasil
3º – “Toys”, Chen-Ling Fan, Canadá

SP
1º – “Origin”, Luis Viciana, Espanha
2º – “Lego Psycho”, Moisés Leidens . Giorgo Pantazopoulos, Reino Unido
3º – “Irmão Urso”, Gilmara Fernanda de Carvalho, Brasil

Melhor Animação Brasileira RJ/SP:
RJ
1º – “Senninha em: Dia de Mudança”, Mário Mattoso Neto – Brasil
2º – “O Pato”, Andrés Lieban, Brasil
3º – “O Curupira”, Humberto Avelar, Brasil

SP
1º – “O Curupira”, Humberto Avelar, Brasil
2º – “Senninha em: Dia de Mudança”, Mário Mattoso Neto, Brasil
3º – “Túnel do Tempo”, Renan de Moraes, Maurício Vidal e Flavio Mac, Brasil

Melhor Portfólio RJ/SP:
RJ
1º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França
2º – “Túnel do Tempo”, Renan de Moraes, Maurício Vidal e Flavio Mac, Brasil
3º – “No Limits”, Heidi Wittlinger, Max Stolzenberg e Anja Perl, Alemanha

SP
1º – “Juranessic”, In-Ah Roediger, Yann Avenati, Simon Andsivean, Hervé Barberean e Louis Clichy, França
2º – “No Limits”, Heidi Wittlinger, Max Stolzenberg e Anja Perl, Alemanha
3º – “Túnel do Tempo”, Renan de Moraes, Maurício Vidal e Flavio Mac, Brasil

Prêmnio Núcleo de Cinema de Animação em Campinas

“As Desventuras de Joca”
Rodrigo Gava
Brasil

Demais Prêmios

Anima Mundi Web – Júri Popular
1º – THERE SHE IS! – Amalloc – Coréia do Sul
2º – PERFEIÇÃO – Gabriel Platy Monteiro – Brasil
3º – MENINO CARANGUEJO – Chicolam – Brasil

Prêmio Especial da Direção Anima Mundi
LITTLE THINGS – Daniel Greaves – Reino Unido

Anima Mundi Web Júri Profissional
1º – THERE SHE IS! – Amalloc – Coréia do Sul
2º – DOG DREAMS – Al Keddie – Escócia
3º – WHERE STORIES COME FROM – John Lycette – Austrália

Prêmio Especial Anima Mundi Web CCBB
THERE SHE IS! – Amalloc – Coréia do Sul

Telefones:
(55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499

Email:
contato@animamundi.com.br

fb-form insta-form tt-form yt-form

Telefones: (55 21) 2543-8860
(55 21) 2541-7499
fb-form insta-form tt-form yt-form